quinta-feira, 9 de novembro de 2006

Dia para grifar no calendário

O fato de eu estar escrevendo alguma coisa já é ruim, visto que eu deveria estar fazendo o Trabalho de Conclusão, mas acho que o acontecimento ainda assim merece um post. E já que não é sempre que eu escrevo, vou aproveitar para colocar os assuntos em dia.

Alguns meses atrás recebi um convite para um rafting, mas como eu conhecia pouca gente daquele pessoal achei melhor guardar o dinheiro para outra ocasião. Na semana retrasada (dia 24 de outubro, para ser preciso), recebi um convite para participar de um outro rafting, dessa vez com o pessoal da empresa nova. E com tudo pago. Óbvio que nem passou pela minha cabeça recusar.

O rafting foi bem legal e os guias fizeram diversas brincadeiras na descida, como por exemplo descer alguns trechos sem o bote. Essas partes em especial serviram para matar a sede (acho que eu não preciso ser mais explícito). Quando ao rafting propriamente dito, apesar de ter sido muito legal reconheço que poderia ter um pouco mais de emoção. Foram poucos trechos de dificuldade, mas valeu muito a pena por ter sido a primeira vez. Agora que eu já tenho alguma noção de como funciona, o próximo será em um local mais agitado (espero).

Depois de ir para Três Coroas no sábado, domingo viajei com uns amigos para o Vale dos Vinhedos, que fica em Bento Gonçalves. Pela previsão de chuva que não aconteceu, pelas conversas, pela companhia turística que organizou a viagem, pelas músicas de gosto duvidoso e por ter sobrevivido à tentativa de homicídio do motorista do Corsa branco, essa viagem foi mais legal que o Rafting.

Mas o dia que vai entrar para o calendário mesmo é hoje. E não, eu não terminei o TC.

Hoje eu tive coragem de ir no Banco de Sangue do Hospital de Clínicas e me cadastrei no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea. Eu já sabia como ia ser, então não houve nenhuma surpresa, a não ser pelo fato de ter os dois braços furados porque a enfermeira deixou escapar a seringa. São coisas que acontecem mas não é nada que assuste, pelo a menos depois de 4 doações de sangue em um ano.

Quem se cadastra neste registro assina alguns papéis, mas fica claro que a decisão de doar a medula poderá ser alterada antes da doação, caso o doador seja chamado.Se vale a pena? Acho que sim. Essa pergunta eu respondo quando eu for chamado, o que eu acredito que vá acontecer.

Nenhum comentário: