terça-feira, 5 de dezembro de 2006

Deu "A"

É. Hoje não foi o dia "D". Hoje foi o dia "A". Não só tirei o melhor conceito possível no trabalho de conclusão, como meu orientador disse que nem houve discussão sobre a minha nota. O conceito foi unânime. Meu orientador disse que o meu TC não estava dos melhores, mas a banca elogiou bastante o texto, ficou fácil de ser lido e o português ficou bem acessível. E eu caprichei na apresentação, o que foi essencial (apesar do nervosismo).

E por hoje é isso. Meu dia valeu "A". Não terminei a faculdade sozinho, então abaixo seguem alguns agradecimentos, retirados diretamente do trabalho de conclusão.


AGRADECIMENTOS


Primeiramente agradeço à Deus, por tudo o que Ele me proporcinou até hoje e por tudo que ainda está reservado.

Ao Instituto de Informática da UFRGS, pela qualidade de ensino inigualável, pelo aprendizado, pela infraestrutura fornecida no Campus do Vale, por todos os bons momentos vividos durante estes 6 anos e especialmente por abrir as portas para o meu futuro. Quero deixar um agradecimento especial ao professor João Comba por acreditar em mim quando eu mesmo não acreditei. Obrigado por não ter sido apenas um professor, mas sim um amigo durante boa parte dessa jornada. Obrigado mesmo. Quero agradecer também ao professor Raul Weber, por ser mais do que um professor, e se dedicar ao máximo em tudo o que faz dentro da universidade. Obrigado por me aceitar como orientado neste trabalho de conclusão, por ser amigo, e por sempre estar disposto a realizar novas pesquisas em sistemas de apoio à decisão semi-automatizados com recursos multimídia de alto desempenho e dispositivos sofisticados de interação homem-computador.

Ao pessoal da Procempa, pela oportunidade de estágio, pela paciência ao longo de um ano e sete meses, pelo aprendizado, por todo o carinho, pelo trabalho e por terem possibilitado o meu crescimento profissional. Agradeço à todos os colegas e amigos que fiz por lá durante este tempo. Muito obrigado aos colegas da infra-estrutura, Sérgio Claser, Adriana Rodrigues, Leandro Corte, Paulo Partichelli e demais. Obrigado também aos amigos de outros setores, Renata Pegorini, Lucas Pasqualim, Andrey Palma e demais colegas que fizeram com que o tempo na Procempa passasse rápido, sim, mas sobretudo, valesse a pena.

Ao pessoal da NDI, por montarem este grupo maravilhoso e especialmente por me deixarem fazer parte dele. Por mandarem muitas abobrinhas todos os dias, por marcarem eventos sempre em cima da hora, por todos os auxílios em diversos problemas de diversos tipos e por aceitarem a idéia de montar um time de falta de futebol. Aos colegas Alexandre Coster, Bruna Antunes, Caciano Machado, Carolina Chiao, Felipe Mobus, John Kliff, Julio Gerchman, Kaqui, Mairo Pedrini, Marcelo Zembrzuski, Marcos Slomp, Omar Balbuena, Paulo Sérgio, Priscilla Kurtz, Rodrigo Esser, Rodrigo Kassick, Rodrigo Machado, Thiago Becker, Thiago Salvador e Tiago Ferraz, quero deixar registrado o meu mais sincero muito obrigado.

Tio Hélio, tia Lúcia e Thawara, muito obrigado. Obrigado por sempre me receberem de braços abertos e por estar sempre à disposição. Tia Lúcia, obrigado por abrir meus olhos, e por me levar através de caminhos que eu provavelmente nunca teria seguido sem um guia. Pelas palavras de carinho, pelas palavras não tão carinhosas (tu sabe do que eu estou falando), pelos momentos juntos e por todas as trocas de conhecimento. Muito obrigado, mesmo!

Eduardo, não sei o que te dizer. Obrigado por sempre dar um jeitinho de me tirar de casa, por todos os cinemas juntos, por todas as cervejas, churrascos, pela extrema boa vontade em me ajudar a pegar uma onda (eu consegui!), caronas, pelas aulas juntos, pelos trabalhos de última hora e por todas as madrugadas de estudo, não medindo esforços para juntar computadores e analisar à fundo as propriedades de programas de cunho educativo como Quake III Arena¹, Need For Speed², Fifa³, entre outros. Valeu, irmão. Não poderia deixar de incluir aqui os teus pais, Otomar e Mara, que sempre me trataram como um filho, e a tua namorada (quando é que tu vai criar vergonha na cara e casar?) Lilian, por ser essa pessoa super legal, super querida e sempre disposta a dar uma carona para a praia. Espero que eu consiga recompensar tudo isso um dia.

Fabiane, eu também não sei o que te dizer. Tu foi a pessoa que mais melhor me demonstrou que as primeiras impressões nem sempre são verdadeiras. E muito obrigado por me demonstrar isso. Apesar do pouco tempo de convívio, tenho muito o que agradecer. Obrigado por ser essa irmãzona que tu vem sendo. Obrigado pelo carinho, pelas palavras certas nas horas certas, pelos conselhos, por sempre estar disposta a sair, pelas caronas, e especialmente por me aturar. Eu sei que não é uma tarefa fácil, portanto, muito obrigado!

Padrinhos queridos! Muito obrigado! À minha madrinha Nahir, por ser uma segunda mãe. Ao meu padrinho Roberto, por ser do jeito que ele é. Algumas vezes ranzinza, é verdade, mas ainda assim padrinho. Obrigado por me perdoar quando eu formatei o teu computador, por todas as gorjetas quando eu lavava o carro, por sempre deixar a tua casa à disposição e pelo exemplo de força e determinação que tu deixa não só para mim, mas para qualquer pessoa que não tenha passado pelo que tu passou. Eu amo muito vocês. Obrigado também à Fabi, por todos os nossos momentos juntos, e ao Dani, pelo "empurrão" na hora de decidir qual universidade seguir. Obrigado por fazerem parte da pequena grande família Rocca.

À minha falecida vó, Hilda Schlichting Rocca, que infelizmente não pode estar ao meu lado nas minhas maiores conquistas. Obrigado por ter feito parte da minha criação e da minha educação. Obrigado por aturar uma criança que desligava a televisão com um outro controle remoto na hora da novela. Obrigado por todas as tardes juntas, pelos lanches, pelas sobremesas e por sempre me querer bem. Muito obrigado, de verdade.

Cristiane, minha querida e amada irmã, obrigado por aturar este irmão chato. Obrigado por entender quando eu não tenho tempo, por me mostrar que muitas vezes uma maior idade não significa um maior conhecimento, e também por entender quando isto não acontece. Obrigado simplesmente por fazer parte da minha vida. Te amo!

Pai, é absolutamente impossível agradecer em algumas linhas tudo o que tu fez por mim durante 25 anos. Então vou agradecer simplesmente por tu ser o pai perfeito que és. Obrigado por me ensinar à andar, falar, andar de bicicleta, ser colorado, montar um autorama, dirigir, ser um menino comportado (mesmo utilizando métodos alternativos de vez em quando), usar um computador, fazer a barba, enfim. É muita coisa à agradecer, portanto, obrigado por tudo. Te amo!

Mãe, o último agradecimento não é o menos importante. Muito pelo contrário. Obrigado por tudo, mãe. Obrigado por não desistir nunca, por todas as madrugadas acordadas, por sempre ser carinhosa, por estar sempre preocupada, por aceitar certas atitudes mesmo quando não devia, pela comida quentinha, pela cama arrumada, pelas roupas limpas e passadas, por sempre pensar em tudo, por concordar em não contar pro pai quando eu levava bilhete na agenda, mas acima de tudo, obrigado por acreditar em mim, mesmo quando ninguém mais acreditou. Tomar a decisão certa quanto todos dizem que é a decisão certa é fácil, mas eu serei eternamente grato por ter tomado a decisão certa quando todos acharam que era a decisão errada. Isso foi fundamental para que esse parágrafo esteja sendo escrito. Portanto, fica aqui o meu mais profundo agradecimento para essa pessoa que sem dúvida nenhuma, é a mais importante da minha vida. Mãe, muito obrigado por tudo! Te amo! Te amo! Te amo!


¹ Sistema de apoio à dedisão da id Software utilizado como software de pesquisa e testes no Instituto de Informática da UFRGS
² Software da Electronic Arts que visa simular o comportamento de veículos em condições de tráfego normais, pilotagem agressiva e acidentes
³ Software da EA GAMES que procura simular os comportamentos físicos e psicológicos dos atletas através de simulações interativas de partidas de futebol

Nenhum comentário: