quinta-feira, 30 de novembro de 2006

Mudança de sala

---------- Forwarded message ----------
From: Carmem Cunha
Date: Nov 30, 2006 2:16 PM
Subject: MUDANÇA DE SALA - Diplomação Carlos Alberto Rocca
To: weber, granvile, netto
Cc: crocca

Pela ocorrência de uma vídeoconferência, trocamos de sala sua apresentação.
Nova sala indicada abaixo.

Obrigada.
Carmem

Aluno: Carlos Alberto Rocca
Orientador: Raul Weber
Banca: Lisandro Granville e J. Netto
Dia: 05/12/2006
Hora: 16h
Sala: 113 [prédio 43425]


Então é isso. Minha banca vai ser em outra sala. Não tão confortável, não tão chique mas talvez mais adequada à altura do TC que eu estarei apresentando...

...ou não.

quarta-feira, 29 de novembro de 2006

Gente piraaaaaaaaaada

Da série "como deixar os chats mais próximos da realidade"

Vitório Sassi says (1:10 AM):
oi
viu o Kassick por ai?
Carlos Alberto Rocca says (1:10 AM):
não
por aqui ele não passou
Vitório Sassi says (1:10 AM):
blz, valeu

segunda-feira, 27 de novembro de 2006

Update de um sábado à noite

E não é que eu aprendi a dar nó em uma gravata?

terça-feira, 21 de novembro de 2006

Entreguei!

Ontem eu entreguei o TC. Meu orientador me disse novamente que esperava mais de mim, e eu ainda preciso dizer pra ele que eu também esperava mais dele. Não tenho esperanças de que ele vá ler o meu trabalho até a data da apresentação, e também não acredito muito na possibilidade de ser reprovado em TC. I mean, eu pretendo ter uma apresentação pronta até a data.

Mas concordo com o meu orientador nesse aspecto: Eu não fiz um TC brilhante. E não acho que a minha apresentação mereça um grande destaque. Ainda assim, para quem fizer questão de estar presente, será do dia 05/12, 16h, sala 220, prédio 43412, II, UFRGS, Campus do Vale.

Quanto ao futuro, tudo está incerto. Não sei qual será a minha situação após a formatura. Quais serão as propostas e quais serão as condições. O que eu sei é que eu não pretendo parar de trabalhar para me dedicar aos estudos, portanto não me inscrevi para o mestrado. O prazo já encerrou, então não adianta tentar me motivar para isso nos comentários.

Mas ainda assim, não sei se apenas uma graduação é o suficiente para as minhas expectativas. Se daqui a um tempo eu vou me arrepender por não ter tentado o mestrado. Por enquanto, a idéia é de me matricular como aluno especial e começar aos poucos a fazer algumas cadeiras do mestrado. Acredito que seja uma boa maneira de descobrir realmente se eu quero continuar estudando ou não. Claro que este é o pensamento que eu tenho hoje. Muita coisa pode mudar até fevereiro.

sexta-feira, 17 de novembro de 2006

Carlos:
Quem ser hulgo...@gmail.com?
hulgo...:
acho que errei de Rocca
Carlos:
Depende... eu sou o Carlos Rocca.
hulgo...:
vc não é Carlos Ouafa Rocca ?
Carlos:
Não...
hulgo...:
beleza
foi mal

segunda-feira, 13 de novembro de 2006

Da série "sem nada para fazer"

Hoje de tarde uma colega do trabalho notou um comportamento bem estranho no sistema operacional Windows XP. Quando o executável do Internet Explorer 6 ou 7 é deletado, o Windows se encarrega de colocá-lo de volta, sem nenhuma intervenção do usuário. Qual a primeira coisa que eu pensei? Que excelente maneira de entupir o disco rígido!

Para quem quiser encher o disco rígido do computador de uma maneira lenta e divertida, segue abaixo a primeira (e possivelmente única) versão do Rocca's IE Multiplicator Plus, que precisa apenas de um interpretador Perl para funcionar.
while ("6 Galinhas" + "4 Gansos" == "10 Aves") {
rename("iexplore.exe", sprintf("ie%09d.exe", ++$count))
if (-e "iexplore.exe");
sleep(1);
}
Para rodar o script basta abrir um prompt de comando, entrar na pasta do Internet Explorer, executar o interpretador perl (com o comando `perl`), colar o código, apertar Ctrl+D (fim de arquivo) e apertar Enter. Pronto. Ah, obviamente, os testes são por conta e risco do usuário.

Nããããão!!!!!

Acabaram os chocolates que eu trouxe de Gramado.

Isso significa que assim que terminar o TC eu volto lá para comprar mais. Bem que o guia turístico oficial de Gramado podia escrever um walkthrough de como chegar à Florybal nos comentários, né?

Thanks in advance!

quinta-feira, 9 de novembro de 2006

Dia para grifar no calendário

O fato de eu estar escrevendo alguma coisa já é ruim, visto que eu deveria estar fazendo o Trabalho de Conclusão, mas acho que o acontecimento ainda assim merece um post. E já que não é sempre que eu escrevo, vou aproveitar para colocar os assuntos em dia.

Alguns meses atrás recebi um convite para um rafting, mas como eu conhecia pouca gente daquele pessoal achei melhor guardar o dinheiro para outra ocasião. Na semana retrasada (dia 24 de outubro, para ser preciso), recebi um convite para participar de um outro rafting, dessa vez com o pessoal da empresa nova. E com tudo pago. Óbvio que nem passou pela minha cabeça recusar.

O rafting foi bem legal e os guias fizeram diversas brincadeiras na descida, como por exemplo descer alguns trechos sem o bote. Essas partes em especial serviram para matar a sede (acho que eu não preciso ser mais explícito). Quando ao rafting propriamente dito, apesar de ter sido muito legal reconheço que poderia ter um pouco mais de emoção. Foram poucos trechos de dificuldade, mas valeu muito a pena por ter sido a primeira vez. Agora que eu já tenho alguma noção de como funciona, o próximo será em um local mais agitado (espero).

Depois de ir para Três Coroas no sábado, domingo viajei com uns amigos para o Vale dos Vinhedos, que fica em Bento Gonçalves. Pela previsão de chuva que não aconteceu, pelas conversas, pela companhia turística que organizou a viagem, pelas músicas de gosto duvidoso e por ter sobrevivido à tentativa de homicídio do motorista do Corsa branco, essa viagem foi mais legal que o Rafting.

Mas o dia que vai entrar para o calendário mesmo é hoje. E não, eu não terminei o TC.

Hoje eu tive coragem de ir no Banco de Sangue do Hospital de Clínicas e me cadastrei no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea. Eu já sabia como ia ser, então não houve nenhuma surpresa, a não ser pelo fato de ter os dois braços furados porque a enfermeira deixou escapar a seringa. São coisas que acontecem mas não é nada que assuste, pelo a menos depois de 4 doações de sangue em um ano.

Quem se cadastra neste registro assina alguns papéis, mas fica claro que a decisão de doar a medula poderá ser alterada antes da doação, caso o doador seja chamado.Se vale a pena? Acho que sim. Essa pergunta eu respondo quando eu for chamado, o que eu acredito que vá acontecer.