terça-feira, 14 de julho de 2009

Superconferências

O conceito de superconferência - e eu tenho o direito de definir, pois fui eu quem criou este termo - é quando duas ou mais conferências estão sendo feitas simultaneamente.

Ou seja: Eu, na casa da minha noiva, através do GoogleTalk, conversando com a minha tia Lúcia, na casa dela, através do telefone. E o ponto central de tudo isso na casa dos meus pais, onde tinha um computador com microfone, caixas de som e um aparelho telefônico com viva-voz.

Ninguém entendia ninguém, como era de se imaginar, mas quem disse que entendimento está nos propósitos de uma superconferência?

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Desinformações

Desde que efetuei a mudança do LiveJournal para o Blogger comecei a utilizar o AdSense, afinal receber alguns dólares daqui a alguns anos não seria má ideia. Além disso, aproveitei para integrar o blog ao serviço Google Analytics, que mostra estatísticas de acesso.

Mesmo sem nenhum clique, percebi que este blog já foi visitado através de mecanismos de busca. Com a integração é possível inclusive verificar quais foram os termos da busca que mostrou este blog nos resultados. Resolvi compartilhar aqui as 20 buscas mais acessadas (mentira, foram apenas 20 buscas e cada uma resultou em um único acesso):

alianças de namoro balneario camboriu
As alianças eu comprei em Porto Alegre com uma amiga de confiança, mas Balneário Camboriu é um bom local para efetuar um pedido em casamento. Ainda mais à noite, com a ilha iluminada ao fundo.

arranhei meu carro e levei pra arrumar porto alegre
Leva no Willy. Avenida Bahia, 645.

arrumar mala para viagens internacionais
Confundiram torcer para o Internacional com sair do país. Vê se pode.

como saber alguém espionando nossa webcam
Essa é fácil. Quando você inicia qualquer conversa com vídeo, você está sendo espionado pela pessoa com a qual você está conversando.

dedetização no carro formigas
Não precisa mandar dedetizar, basta comprar veneno, ter boa vontade e um pouco de paciência.

formigas dentro de painel de carro
Sim, eu também tive esse problema.

formigas dentro do carro
Sim, sim, já entendi.

formigas no carra
Deve ser um problema específico de formigas dentro de um carro da Volkswagen (Das Auto).

formula 1 06 deixar a garagem na boxe
A resposta é 42.

historias narradas orgias com sogro praia
Hã?

lojas que tenham modulo para carro em rivera uruquai
Quase todos free-shops devem ter. Mas o meu eu comprei em Porto Alegre.

pai vender carro ao filho
Não tem problema algum. É só preencher o DUT como se a venda fosse para qualquer outra pessoa. Não foi o caso do Peugeot, mas foi o caso da Twister.

papel de parede formula truck
Rá. Tirei algumas fotos que ficaram dignas de papel de parede (como essa), mas disponibilizar sempre parece uma tarefa complicada.

peugeot 306 problemas
É, isso eu conheço bem. Por isso que eu vendi o meu.

problemas elétricos do peugeot 306
Justamente quando apareceram os problemas elétricos foi que eu decidi que estava na hora de vender.

problemas n0 peugeot 306
Hora de vender o carr0.

problemas peugeot 306
Isso, problemas, problemas. Peugeot 306 dá muitos problemas.

sineriz artigas
Sim, já estive lá. Eles tem até um site. Mas não fica em Artigas, e sim em Rivera.

veneno ecologico para formiga
Recomendo procurar em uma agropecuária. Eu comprei na Seguezio, ali na Voluntários da Pátria.

veneno para formiga ecologico
Recomendo em uma agropecuária procurar. Eu ali na Seguezio comprei, na Voluntários da Pátria.

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Salão de Motos

No dia de Tiradentes, eu e a Lilian resolvemos aproveitar o feriado e os convites que recebemos para visitar o 10º Salão de Motos, que estava ocorrendo na FIERGS. Não encontramos nada de especial, muito poucas novidades sendo apresentadas e preços de acessórios completamente normais, nenhum incentivo para efetuarmos qualquer tipo de negócio.

O interessante da história ficou no estande onde estavam sendo exibidas algumas motocicletas do exército. Me detive por algum tempo admirando uma motocicleta Harley Davidson, enquanto a Lilian olhava para outra motocicleta sendo exibida no mesmo espaço. Qual não foi a minha surpresa quando eu vejo a Lilian saindo abraçada (sem sequer olhar) em um outro homem que estava saindo do mesmo estande, acompanhado, do outro lado, por sua mulher/namorada/ficante/outro. Quando vejo a cena minha primeira reação é, evidentemente, chamar a Lilian:

- Lilian!

Mas pelo visto as motocicletas (e talvez o rapaz no qual ela estava abraçada) estavam bem interessantes:

- LILIAN!

Desta vez ela escuta, gerando uma reação um tanto curiosa. Ela olha para trás, me vê e, evidentemente assustada, olha para o rapaz o qual ela está abraçando, que não se pronunciou em momento algum. A mulher/namorada/ficante/outro olha para a Lilian com cara de poucos amigos enquanto a Lilian pede desculpas e volta para me abraçar.

O resultado foi que o espaço reservado para as motocicletas do exército foi o último que eu consegui visitar, pois durante todo o restante da visita a Lilian ficou me abraçando (além de, em alguns momentos, conferir a mercadoria).

sexta-feira, 3 de julho de 2009

A arte de cozinhar

Nunca fui muito amigo da cozinha. Enquanto a mãe ia fazer o almoço eu normalmente estava envolvido em alguma outra atividade com o pai. Isso quando a atividade em que o pai estava não era ajudar a mãe: neste caso, eu fazia algo por conta própria.

O resultado foi que eu consegui chegar aos 20 anos sem saber fazer nada, e quando eu digo nada é nada mesmo. Nem sequer torrada ou chimarrão. "Sem saber" talvez seja um termo muito forte, eu tinha a noção do que era necessário fazer, mas nunca havia feito. Aquela velha diferença entre conhecer o caminho e percorrer o caminho.

Aos poucos fui me arriscando, começando obviamente pelas torradas. Quando consegui meu primeiro estágio, em um órgão público, a primeira coisa que eu aprendi foi a programar em Perl, e a segunda foi a fazer chimarrão. Torrada e chimarrão, metade do caminho para que eu me tornasse um mestre cuca já estava percorrido.

Em uma noite em que eu estava sozinho em casa e tinha molho pronto, resolvi me aventurar montando uma pizza. Sim, pizza, um enorme passo na escala de aprendizado. Comprei o disco no supermercado, coloquei molho, queijo, tomate, pimentão-- pausa. Quando eu digo pimentão, quero dizer pimentão verde. Para alguém que nunca cortou um pimentão verde, e com uma área tão grande dedicada à culinária no seu cérebro que nunca reparou nos pedaços de pimentão que comeu durante mais de 20 anos, o resultado foi um pimentão cortado exemplarmente em fatias com caroço (ou recheio, sei lá o nome que tem aquela bola branca cheia de sementinhas que tem dentro) e tudo. Tiras de presunto, orégano e manjerona foram os responsáveis pelo encerramento daquela verdadeira obra-prima do mundo culinário que, apesar de tudo, ficou boa não ficou ruim.

Depois disso, o mestre-cuca começou a namorar. É lógico que minhas habilidades culinárias nunca foram testadas, tanto é que o namoro continuou firme e virou até noivado. E não se desmancha um noivado apenas porque o noivo não sabe cozinhar. Se chegou até ali, vale a pena ensinar. E assim eu ganhei a minha primeira professora de culinária.

A lição básica foi o arroz, o qual eu já aprendi a fazer sozinho, sem ajuda nenhuma. De vez em quando eu faço arroz bronzeado para não ficar sempre com o mesmo gosto, mas normalmente eu acerto. A técnica de montar uma pizza em cima de um disco também vem sendo aprimorada, especialmente quando a Lilian e eu ficamos responsáveis pela janta nos sábados. Claro que eu cuido apenas das salgadas (que normalmente são do mesmo sabor) e deixo a doce com ela.

Lasanha é o prato no qual eu estou em processo de aprendizado. Com a história de a Lilian levar almoço de casa para o trabalho, sábado é o dia oficial de cozinhar e quase é também o dia oficial de fazer lasanha. Já tenho fortes noções de molho, camadas, molho branco, mas não sei se conseguiria fazer uma sozinho. Enquanto não sou promovido a Chef, tento aprimorar minha técnica na importantíssima função de auxiliar de cozinha. E até lá, sigo com a dieta do Garfield, pelo a menos até a Lilian enjoar de lasanha.